» » Casamento gay, legalização do aborto e das drogas, só Jesus Cristo pode nos salvar!

A solução para os homossexuais, bissexuais e lésbicas não está na oficialização do casamento civil, mas, sim, no arrependimento e abandono completo dessas práticas e na aceitação da salvação em Cristo.

 A discussão hoje foi polarizada na notícia de que a Procuradoria-Geral da República enviou ao STF (Supremo Tribunal Federal) parecer a favor do casamento homoafetivo. E novamente me posiciono contra o que é contrário à Bíblia, à democracia, à vida, à família tradicional e aos padrões morais da nossa sociedade.

Além de ser contra ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, sou 100% contra os outros projetos nefastos que significam uma afronta à sociedade cristã brasileira, que acredita nos princípios bíblicos. Esses outros projetos que listei abaixo falarei em outra oportunidade:

- Legalização do aborto até a 12 semana

- Redução da idade para relação sexual de 14 para 12 anos

- Legalização do uso da droga

- PLC122/2006


Vivemos em um Estado democrático de direito, onde há liberdade de viver, se expressar e agir conforme a decisão ou vontade de cada um.  Assim, a opção sexual faz parte dessa liberdade. Por outro lado,  entendo que a Igreja tem também a liberdade de discordar e não aceitar em seu meio uma união homossexual, por esta ferir os princípios da Bíblia Sagrada, faz parte da sua liberdade e não lhe pode ser cerceada, pois fere a Constituição Brasileira, no seu Artigo V, incisos IV, VI, VIII e IX, diz:

IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI – é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII – ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

Assim, precisamos diferenciar homossexualismo de homofobia. A Igreja  não concorda com a conduta homossexual, mas não discrimina o ser humano homossexual.  

É notório que a sexualidade é um dom de Deus, destinado por Deus para ser vivido entre um homem e uma mulher dentro do casamento. A pessoa que tem conduta homossexual é amado por Deus, assim como são amadas por Deus todas as suas criaturas e Seu propósito da  criação não é anulado.
Por esta razão, a igreja, em acordo com a Sagrada Escritura, denuncia na homossexualidade um desvio do propósito criador de Deus, fruto da corrupção humana que degrada a pessoa e transgride a vontade de Deus expressa na Bíblia. Veja (Levítico 18.22,23,30); (Romanos 1.24,27); (1 Coríntios 6.9-10).

A missão da Igreja é fazer a vontade de Deus, levar Cristo Para Todos. Dessa forma,
qualquer forma de discriminação é repudiável, portanto,os cristãos devem
estar ao lado também das pessoas de comportamento homossexual, para lhes dar o apoio necessário e possam vir a ter a força para viver vida agradável a Deus. 
 
Mas, é repudiável a idéia de se conceder à união entre homossexuais o caráter de matrimônio legítimo porque contraria a vontade expressa de Deus e dificulta, se não impossibilita, a oportunidade de tais pessoas revisarem suas opções e comportamento. Assim como, sou contrário à hipótese de ser dado a um casal homossexual a adoção e guarda de crianças como filhos, porque entre outros prejuízos de formação, criará na criança uma visão distorcida da sua própria natureza.

Portanto, estou absolutamente convicto que a solução para os homossexuais, bissexuais e lésbicas não está na oficialização do casamento civil, mas, sim, no arrependimento e abandono completo dessas práticas e na aceitação da salvação em Cristo. Repito, a solução está em Cristo que é poderoso para transformar o mais vil pecador em uma nova criatura. Rm 1.16; 2 Co 5.17.

Jesus mesmo afirmou: "Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres", João 8.36.   

Jair Di Gregório


 

Postador Unknown

Seja Bem-vindo ao meu blog. Deixe abaixo os seus comentários. Obrigado por sua visita e volte sempre!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta