» » Liderança Bíblica: influenciando pessoas e formando discípulos

 “Quando (Deus) deu Cristo a este mundo, ele deu o melhor que possuía, e é sua vontade que sigamos seu exemplo”(D. L. Moody) – grifo nosso

Há um grito de socorro ecoando pelos quatros cantos do planeta. Países, comunidades, empresas, instituições, governos, famílias, igrejas, dentre outros, estão buscando respostas para circunstâncias que há muito perturbam a alma humana e entendemos que a causa principal desses problemas e desses brados encontram-se na ausência de lideranças que realmente transformam, impactam, inspiram, que reagem de forma positiva aos choques deste mundo e apresentem robustas e dinâmicas respostas em repulsa aos embates contemporâneos.  

Argumento que a ausência de liderança tem contribuído para a falta de respostas e propostas para estes questionamentos porque acredito que sem liderança nada se faz, nada se modifica, nada se desenvolve, nada cresce, nada melhora, nada evolui, nada se alcança, nada acontece, ou seja, não serão apresentadas soluções, sugestões eficientes e suficientes para acudir aos que clamam por ajuda. Acredito que foi por saber disto que o Senhor Jesus aplicou aproximadamente trinta anos de sua vida aprendendo, estudando, lendo, crescendo, tanto na graça como no conhecimento – e isto conforme seu costume (ver Lc 4.16-20) –, até chegar à estatura de varão perfeito, segundo a imagem e semelhança do Líder maior, o Pai, o Criador.  

Os evangelhos evidenciam que o Senhor Jesus passou aproximadamente os três anos e meio de sua vida instruindo, norteando, fazendo, exemplificando, preparando, capacitando líderes, mesmo que esses não fossem as melhores pessoas para a sociedade de sua época. Como um legítimo Líder, o Mestre era especialista em transformar expectativas, corações, sentimentos, probabilidades, projetos falidos em grandes empreendimentos, se apresentando em tudo como o modelo. Seus liderados viam que Ele era diferente, que não era como os rabinos e mestres de sua época, já que sua liderança influenciava, entusiasmava, espalhava amor, difundia paixão, exalava compaixão, distribuía perdão, motivação alem de falar com autoridade. Por isso, eles se doaram, tanto com a presença física do Senhor Jesus, como na continuação da Igreja primitiva:  eles haviam experimentado uma liderança influenciadora, que alterava o grande no menor e o menor no grande, a criança, o menor sacrifício em maior, do humilhado a exaltado, do exaltado a humilhado. Este comportamento encantou a quase todos, ricos e pobres, sábios e ignorantes, cultos e iletrados. 

O Senhor Jesus tinha plena consciência que só através de uma liderança sadia, espiritual e influenciadora o Reino de Deus alcançaria homens de todos os povos, línguas, tribos e nações. Por isso Ele influenciou e entusiasmou a todos que o reconheciam com um verdadeiro Líder, porquanto liderança é a capacidade de influenciar outros mediante inspiração, motivada por um entusiasmo, gerado por uma visão, produzida por uma convicção que é despertada por um propósito, um designo, um alvo, uma meta.

O consultor e pastor Myles Munroe ensina que líder não é um rótulo que você dá a si mesmo. Líder é como o chamam as pessoas a quem você inspira, e que Jesus inspirou tanto os seus seguidores escolhidos que eles deixaram seus trabalhos, para segui-lo (Ver Mateus 9.9). Veja que o Senhor Jesus nunca ameaçou seus seguidores, nem tampouco, os forçou a acompanhá-lo, mas os inspirou, sim os inspirou, e depois os convidou a unirem-se a Ele, e conseqüentemente estes seguiram a sua visão e ao seu propósito, implantando o Reino de Deus e por fim, doaram tudo, tudo mesmo, inclusive suas próprias vidas. 

Por derradeiro, lanço as palavras que proferiu D.L. Moody: “A honra deste mundo é passageira, transitória e desaparece rapidamente. Eu não acredito que o homem, ou a mulher, dedicado à obra de Deus esteja em busca de cargos honoríficos, glória e fama terrenas. Vamos deixar essas coisas em segundo plano, ficar acima delas e buscar a honra que vem do alto”. Convido você a seguir os passos do Senhor Jesus. Assim como fizeram os apóstolos Paulo, Mateus, Pedro, Tiago, João, e tantos outros servos e servas de Deus, tanto da Igreja primitiva como de nossos dias, que primeiro foram inspirados e depois, influenciaram multidões por meio de sua liderança. Faça isso, lidere da mesma forma, com o mesmo método do Senhor Jesus. Por isto estude, busque conhecimento, cresça, desenvolva seu potencial, influencie, motive, entusiasme, treine, produza, invista tempo, tenha paciência com as pessoas e forme discípulos inspirados, pois essa é obra que fogo não consumirá e com certeza perdurará por extensos dias, porquanto “...todo aquele que for bem instruído será como o seu mestre”. (Lc 6.40 b). 

por Júlio Cezar Gomes de Souza, Ev. (ADMMG)


Postador Leonardo Moreira

Seja Bem-vindo ao meu blog. Deixe abaixo os seus comentários. Obrigado por sua visita e volte sempre!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta