» » » Regional Norte declara guerra contra o mosquito Aedes aegypti


A Regional Norte, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) em parceria com a Coordenadoria de Defesa Civil, tem realizado diversas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. Para isso os gestores traçaram estratégias a fim de alertar e conscientizar os moradores da região norte da capital. A batalha contra a proliferação do mosquito transmissor da dengue, febre chikungunya e do zika vírus tem sido reforçada no território desde o final do ano passado, prova disso, foi o mutirão realizado no dia 30 de dezembro de 2015, no bairro Floramar, onde 2.261 imóveis, localizados em 40 quadras, passaram pelo “pente fino”.

Para intensificar os trabalhos, na terça-feira, dia 5, aconteceu no auditório da Regional Norte (rua Pastor Muryllo Cassete, 85, São Bernardo) uma palestra com o Coordenador da Defesa Civil, Coronel Alexandre Lucas Alves. Na oportunidade, ele explicou a situação da capital, e ressaltou a importância da colaboração de todos. “Estamos num quadro complicado, mas podemos mudá-lo com a participação de todos. A Defesa Civil não é um órgão, é um sistema formado pelo poder público, pelo setor privado e, também, pela comunidade. Só trabalhando em conjunto conseguiremos", pontuou. O evento teve a participação de cerca de 120 pessoas, dentre elas, o Secretário da Regional Norte, Elson Alípio Junior.

Mutirões em 2016
Na quarta-feira, dia 6, os bairros Jardim Guanabara e Jardim Felicidade receberem o mutirão intersetorial de combate ao mosquito Aedes aegypit. Na ocasião, foram realizadas averiguações nos 3.385 imóveis, situados em 55 quadras, com a retirada de inservíveis, orientação aos moradores, e distribuição de material educativo. De acordo a dona de casa, Maria Rodrigues da Silva, as pessoas devem ficar atentas e não se descuidarem. “Eu sempre olho o meu lote, limpo tudo direitinho, e meus vizinhos que moram ao lado também tomam cuidado, mas eles já pegaram dengue. O problema é que nem todos os moradores do Guanabara fazem a parte deles”, afirmou.

Nesta quinta-feira, dia 14, ocorreu o mutirão no bairro São Tomás. Pneus, latas, garrafas, vasos, móveis, entre outros inservíveis, foram coletados na ação. O trabalho de mobilização e orientação da comunidade começou na terça-feira, dia 12. Para reforçar a atividade, um carro de som veiculou informações sobre o evento, na área de abrangência do Centro de Saúde São Tomás, que ultrapassa 1.015 imóveis, em 12 quadras. Vários profissionais estiveram envolvidos: Agentes de Controle de Endemias (ACE), Agentes Comunitários de Saúde (ACS), profissionais da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec), das gerências de Saúde, Manutenção e Limpeza Urbana da Regional Norte.

Todas as ações foram coordenadas pelo Grupo de Eliminação do Aedes aegypti (Geades), criado após ser declarada a situação de emergência no município, no dia 22 de dezembro de 2015, pelo decreto 16.182. O Geades tem o objetivo de unir forças das múltiplas esferas da administração municipal, para enfrentar a proliferação e as doenças transmitidas pelo mosquito, como explica o Gerente Regional de Zoonoses, Diogo Ornelas. “Estamos trabalhando para que haja uma redução significativa no número de casos na nossa região. Sendo assim, a ideia é intensificar a luta contra o mosquito. Para que isso ocorra, é preciso que as pessoas tenham consciência e tomam os cuidados necessários”, concluiu.

Mutirões em 2016
Na quarta-feira, dia 6, os bairros Jardim Guanabara e Jardim Felicidade receberem o mutirão intersetorial de combate ao mosquito Aedes aegypit. Na ocasião, foram realizadas averiguações nos 3.385 imóveis, situados em 55 quadras, com a retirada de inservíveis, orientação aos moradores, e distribuição de material educativo. De acordo a dona de casa, Maria Rodrigues da Silva, as pessoas devem ficar atentas e não se descuidarem. “Eu sempre olho o meu lote, limpo tudo direitinho, e meus vizinhos que moram ao lado também tomam cuidado, mas eles já pegaram dengue. O problema é que nem todos os moradores do Guanabara fazem a parte deles”, afirmou.

Nesta quinta-feira, dia 14, ocorreu o mutirão no bairro São Tomás. Pneus, latas, garrafas, vasos, móveis, entre outros inservíveis, foram coletados na ação. O trabalho de mobilização e orientação da comunidade começou na terça-feira, dia 12. Para reforçar a atividade, um carro de som veiculou informações sobre o evento, na área de abrangência do Centro de Saúde São Tomás, que ultrapassa 1.015 imóveis, em 12 quadras. Vários profissionais estiveram envolvidos: Agentes de Controle de Endemias (ACE), Agentes Comunitários de Saúde (ACS), profissionais da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec), das gerências de Saúde, Manutenção e Limpeza Urbana da Regional Norte.

Todas as ações foram coordenadas pelo Grupo de Eliminação do Aedes aegypti (Geades), criado após ser declarada a situação de emergência no município, no dia 22 de dezembro de 2015, pelo decreto 16.182. O Geades tem o objetivo de unir forças das múltiplas esferas da administração municipal, para enfrentar a proliferação e as doenças transmitidas pelo mosquito, como explica o Gerente Regional de Zoonoses, Diogo Ornelas. “Estamos trabalhando para que haja uma redução significativa no número de casos na nossa região. 

Sendo assim, a ideia é intensificar a luta contra o mosquito. Para que isso ocorra, é preciso que as pessoas tenham consciência e tomam os cuidados necessários”, concluiu.

com informações PBH


Postador Leonardo Moreira

Seja Bem-vindo ao meu blog. Deixe abaixo os seus comentários. Obrigado por sua visita e volte sempre!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta