» » » Parque do Aeroporto Carlos Prates vai continuar em atividade

Anúncio foi feito pela Fundação de Parques em audiência na Câmara de BH


Moradores da região Noroeste de BH compareceram à Câmara de BH nesta quarta-feira (18/5) para reivindicar a manutenção do funcionamento do Parque Maria do Socorro Moreira, mais conhecido como Parque do Aeroporto Carlos Prates. 

Situado no Bairro Jardim Montanhês, na divisa com o Padre Eustáquio, a área de cerca de 96 mil m² pertence à Infraero, mas foi cedida à PBH, que mantém no local equipamentos de esporte e lazer, como quadra, pista de skate e um campo de futebol. A possibilidade de fechamento do local surgiu em decorrência do término da validade do termo de cessão do espaço por parte da Infraero. 

Na audiência, contudo, o órgão informou que decidiu renovar a parceria com o poder público municipal, o que levou ao anúncio, durante a audiência, de que o parque vai continuar aberto à população.

Representantes de times de futebol amador foram unânimes em defender a importância do parque, apontando que ele é uma dos poucos equipamentos públicos de lazer disponíveis na região. Nessa perspectiva, indicaram ainda que o local se converteu, ao longo dos anos, em um ambiente central para convivência, sociabilidade e prática de esportes na comunidade.

Representante da Fundação de Parques Municipais, responsável pela manutenção e conservação da área, Pier Bruno informou que a expectativa é que, com a assinatura do novo termo de parceria, a prefeitura garanta a manutenção do espaço cedido pela Infraero, de modo que a população do entorno continue tendo acesso ao parque.

Melhorias
Os vereadores e representantes da comunidade local, relataram a existência de problemas estruturais no parque, que carece de reformas. Entre as deficiências mais urgentes estariam a falta de iluminação no campo de futebol, a necessidade de reparos em banheiros e vestiários e a interrupção da oferta de água.  

A respeito dos problemas, o representante da Fundação de Parques Municipais informou que muitos deles são causados pela ação de vândalos, que fazem depredações, além de furtarem materiais permanentes, como encanamentos e mobiliário urbano. Para tratar do assunto, ele propôs a realização de reunião com usuários e membros de times de várzea. O objetivo é discutir junto com a comunidade alternativas para mitigar a ação dos vândalos e preservar o parque. 

com informações CMBH

Postador Leonardo Moreira

Seja Bem-vindo ao meu blog. Deixe abaixo os seus comentários. Obrigado por sua visita e volte sempre!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe uma resposta