» » » Moradores do Buritis cobram melhorias na pavimentação do bairro

Vereador Jair Di Gregório (PP) criticou o “jogo de empurra” entre a Gasmig e a PBH e defendeu que as demandas cobradas pelos moradores do bairro sejam realizadas com agilidade.

Foto: Abraão Bruck/CMBH
 
A Comissão Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário recebeu moradores do Bairro Buritis nesta quinta-feira (16/3). Eles participaram de audiência pública que tratou do problema dos buracos que se espalham pelas ruas locais. A situação é mais grave na Av. Mário Werneck, principal via de entrada da região, onde rachadura e descolamentos prejudicam o trânsito e a segurança de motoristas e pedestres. O representante da Secretaria de Administração Regional Oeste não indicou a data de realização das reformas, mas afirmou que a obra já conta com projeto.

No ano passado, a Gasmig concluiu a instalação de tubulações subterrâneas de transporte de gás no Buritis. Trata-se do Anel Sul, rede de aço que cruzou 19 bairros da cidade e que implantou gasodutos que atendem pelo menos 16 mil residências locais. A intervenção, no entanto, comprometeu a qualidade do aslfato da Av. Mário Werneck, um das mais movimentadas da região. Segundo o representante da empresa, após as obras, as recomposições asfálticas foram realizadas conforme acordado em contrato com o poder público municipal. No entanto, em função de dificuldades técnicas, não puderam ser recapeados trechos da avenida situados em frente ao Campus do Uni-BH e ao Parque Aggeo Pio Sobrinho.

Tapamento de buracos
Outro problema relatado pela comunidade tem a ver com o excesso de buracos nas demais vias do bairro. De acordo com os participantes da audiência, o problema também estaria ligado a intervenções da Gasmig. Os buracos, de acordo com moradores, estariam sendo registrados de forma mais frequente nos locais onde são abertos pontos de visita à tubulação subterrânea. Uma vez abertos, os pontos precisam ser fechados. A cobertura asfáltica aplicada, no entanto, estaria cedendo, causando fundos desníveis em diferentes partes do bairro.

O representante da Gasmig afirmou que o procedimento é realizado de acordo com as normas técnicas em vigor e com contratos firmados com a prefeitura. Membro da Comissão de Transporte, o vereador Jair di Gregório (PP) criticou o “jogo de empurra” entre a Gasmig e a PBH e defendeu que as demandas cobradas pelos moradores do bairro sejam realizadas com agilidade.

Como encaminhamento, a comissão aprovou o envio, à PBH e à Gasmig, de pedido de informação a respeito do funcionamento das rotinas de fiscalização das obras da empresa pela administração municipal, bem como acerca da qualidade do asfalto utilizado no tapamento dos buracos. A comissão requereu também cópia da íntegra do contrato firmado entre a Gasmig e PBH para a realização das obras. No tocante às reformas na Av. Mário Werneck, o colegiado aprovou a realização de nova audiência pública, dessa vez para debater em detalhes o projeto de recomposição asfáltica no local.

Assessoria de Comunicação com CMBH

Postador Unknown

Seja Bem-vindo ao meu blog. Deixe abaixo os seus comentários. Obrigado por sua visita e volte sempre!
«
Proxima
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga

1 comentários: